O CURSO



O engenheiro agrônomo é aquele que estuda, compreende e acompanha os processos produtivos, a partir da semente até o cálculo dos estoques de produtos. Esse profissional estuda as melhores maneiras de se preparar o solo, de combater as doenças e pragas e de armazenar a produção. Essa formação o habilita a atuar nas diversas áreas da produção agrícola (pequenas e grandes plantações, produção familiar e não-familiar) e em várias outras atividades, como irrigação, topografia, beneficiamento e armazenamento de grãos, defesa sanitária vegetal, no processamento de produtos agrícolas, alimentos, nutrição animal, melhoramento genético e biotecnologia, e nas vertentes demandadas pelo espaço urbano.


Dados Legais

O Curso Bacharelado em Engenharia Agronômica foi autorizado pela Resolução CONSEPE 005, de 21 de junho de 2013, com base na autonomia universitária prevista no Artigo 28 do Decreto 5.773, de 09/05/2006.

Duração: 4,5 anos Diurno e 5 anos Noturno
Numero de Vagas: 60 (Diurno e Noturno)


Dados Gerais

Legislações referentes ao curso DCNs – Pareceres e Resoluções

Parecer CNE/CES nº 306, de 7 de outubro de 2004

Resolução CNE/CES nº 1, de 2 de fevereiro de 2006


Legislações que regula a profissão que o curso habilita a exercer

Lei Nº 5194 (24/12/1966)
Lei Nº 6619 (16/12/1978)
Lei Nº 8195 (26/06/1991)


Objetivos

Objetivo Geral

O Curso de Engenharia Agronômica da UNICEP é voltado para formar profissionais com formação multidisciplinar e capacidade técnico-científica e responsabilidade social, aptos a promover, orientar e administrar a utilização e a otimização dos diversos fatores que compõem os sistemas de produção. O curso também visa formar profissionais capazes de gerar e difundir conhecimentos científicos e técnicas agronômicas adequadas à concepção e manejo de agroecossistemas sustentáveis e cadeias produtivas, e de orientar a comunidade onde atua, promovendo o desenvolvimento sustentável e contribuindo para a melhoria da sociedade.


Objetivos Específicos

  • Formar cidadãos-profissionais com visão holística da realidade, com compreensão ampla dos problemas, relacionando-os as suas dimensões técnicas, políticas, econômicas, sociais, ambientais, culturais e éticas;


  • Formar profissionais com capacidade de avaliar o agroecossistema identificando os diversos aspectos que o compõe, como por exemplo aspectos econômicos, ambientais, sociais, culturais, técnicos, políticos e éticos;


  • Formar cidadãos-profissionais com competências críticas e criativas no desenvolvimento e uso da ciência e da tecnologia no campo de conhecimento da Agronomia, envolvendo toda a cadeia de produção, comercialização de insumos e alimentos e garantindo o equilíbrio do ecossistema.


  • Formar cidadãos-profissionais com formação em cidadania e consciência social, ambiental e crítico-valorativa das atividades pertinentes ao seu campo profissional, capaz de compreender e traduzir as necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidade onde atua.