Conselho Regional de Psicologia ministra palestra aos estudantes do curso

Na última sexta-feira (01/02), o Conselho Regional de Psicologia esteve na UNICEP para ministrar a palestra sobre “Psicologia na Interface com a Justiça e a Prática do Psicólogo”, aos estudantes do curso.

Segundo a docente Vanessa Nunes de Souza, é importante que os estudantes estejam já inseridos no Conselho e saibam a quem recorrer na vida profissional. “O Conselho rege a profissão e dita todas normas e diretrizes. É importante que os estudantes já entendam como ocorre o funcionamento, como são feitas as reuniões, como o sistema decide as decisões das práticas do psicólogo e como são regidas”, falou.

O palestrante e psicólogo do Tribunal da Justiça do estado de São Paulo, membro do núcleo da justiça do Conselho, Carlos Renato Nakamura, disse que levar o Conselho para dentro das instituições de ensino é uma forma de estar em contato com toda a categoria. “E isso começa desde a base da formação que são as graduações, por terem uma certa demanda na vivência profissional e na realidade da profissão, já que se trata, também, de um espaço democrático e com instâncias deliberativas. Por outro lado, é também importante para o Conselho estar em contato com centro formadores e para que os futuros psicólogos já conheçam e entendam esse espaço, a organização e a disciplina da função que eles querem desempenhar”, comentou o profissional.

Segundo ele, na palestra na UNICEP que fez parte de uma série ministradas em toda a região, foi dito sobre o trabalho do psicólogo na execução de determinações judiciais. “Essa área é bem sensível e envolve a relação de poder com as autoridades da Lei e expusemos sobre a ética da categoria e a complexidade específica, pois é uma tema muito importante para ser tratado dentro do Conselho”, disse.

O evento, de acordo com Nakamura, fez parte do contexto de preparação da categoria na deliberação das novas chapas que serão eleitas regionalmente e também em âmbito federal. “É uma instância em que os estudantes podem participar com propostas sobre ações do Conselho já para as novas gestões. Trata-se de um espaço em que todos apresentem suas demandas, reflexões e apontem problemas, partindo já na base e construindo ações para os Conselhos de psicologia”, finalizou.

Texto: Andrea Vergamini de Castro

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Compartilhe