Egressos de Arquitetura trilham caminhos diferentes

Os egressos do curso Mariane Zanotti e Rodrigo Scheeren trilharam caminhos diferentes após a graduação.

Mariane foi contratada pelo escritório que fez estágio durante o curso e é voluntária em uma ONG. Já Rodrigo faz doutorado na USP e os egressos puderam trazer perspectivas diferentes sobre o curso.

Mariane foi aluna do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNICEP, formada em 2019. Além de trabalhar na área em um escritório de arquitetura, ingressou como voluntária na TETO em 2019, ano em que a Organização veio para a cidade de São Carlos e começou a expandir para o interior. Desde então compõe a equipe de Recursos, a qual tem o intuito de fazer eventos, parcerias com pessoas e empresas, envolver novos membros e arrecadar fundos para os projetos da ONG a nível nacional. Atualmente a TETO passa por uma reestruturação por conta da pandemia, com novos projetos de infraestrutura nas comunidades em que atua.
“Acredito que por se tratar de um projeto social, chama muito a atenção, faz as pessoas olharem para além do que estamos acostumados, e querer fazer algo para mudar a realidade que várias pessoas vivem. Em especial para alunos da área da arquitetura, a TETO tem tudo a ver, por ser construção de casas um dos principais projetos. E muitas vezes nós não temos essa noção de campo, então vivenciar isso enquanto alunos, faz ter a oportunidade de vivenciar uma nova experiência que vai além do que aprendemos em sala de aula.”, contou Mariane.
E afirmou: “adorei ter sido convidada, fiquei muito feliz e honrada com o convite. Acho que foi uma oportunidade única e muito marcante para mim, como ex-aluna, poder contar um pouco do que faço. Sempre fui apaixonada pelo curso, e vi que na UNICEP o curso sempre foi muito bom, por isso a escolha.”.
Para ela a UNICEP representa “uma parte da minha vida que tem uma grande importância. É a responsável pela profissional que estou me tornando! O curso é muito bom! Os professores ótimos, coordenação muito competente. Recomendo muito o curso. Tudo que você aprende na faculdade vai te auxiliar para a vida, vale muito a pena!”.
Já o egresso Rodrigo fez Bacharelado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul com ênfase em estética e filosofia da arte (Kant, Nietzsche, Deleuze e Pós-Estruturalismo), história da filosofia contemporânea, estudos culturais e crítica da condição pós-moderna. Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo pelo Centro Universitário Ritter dos Reis e Centro Universitário Central Paulista - ênfase em história da arte e arquitetura, teoria e crítica do projeto arquitetônico contemporâneo, utopias e vanguardas artísticas, técnicas de modelagem digital, espaço público e processos socioespaciais. Tem formação e pesquisa com ênfase na relação entre arte (moderna e contemporânea) e educação. Mestre em Ciências (Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo) pelo Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP. Doutorando na área de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo pelo Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP com período de estágio no Departamento de Arquitetura, Ambiente Construído e Engenharia de Construção (ABC Department) do Politecnico di Milano. Membro do Núcleo de Estudos das Espacialidades Contemporâneas (NEC.USP) no qual desenvolve pesquisa em processos de projeto na arquitetura contemporânea, nos temas: teoria, história e concepção projetual, processos de projeto, design computacional, tecnologias avançadas de fabricação digital, science and technology studies (STS), representações e interfaces entre arte, filosofia e arquitetura.

“Apresentei um pouco sobre como os processos digitais estão alterando não somente os projetos, mas a maneira de se pensar a arquitetura contemporânea. Isso envolve o controle de ferramentas de design e modelagem computacional, além da utilização de técnicas e maquinário para a fabricação digital de elementos construtivos. Essa perspectiva é de fundamental importância porque exige uma dedicação e aprendizado a longo prazo que compreende o uso das tecnologias para além da mera representação, mas como fator relevante na análise e desenvolvimento das características do projeto.”, contou Rodrigo.

Para ele o convite é uma ótima oportunidade para apresentar a atividade de pesquisa como um caminho a ser seguido após a graduação, tão importante para o desenvolvimento tecnológico de temas atuais da área. Além disso, permite a divulgação científica do que está acontecendo nas Universidades do país.

Rodrigo conta por que escolheu Arquitetura e Urbanismo: “O curso sempre me interessou porque é um campo em que posso convergir conhecimentos teóricos e históricos acerca da arte e da arquitetura, além de uma compreensão cultural ampliada sobre os temas e o mundo, e das práticas e exercícios de projeto. Eu ingressei na UNICEP via transferência, assim podendo dar continuidade a essa caminhada, alinhada aos interesses pela pesquisa.”.

E continuou: “A UNICEP foi uma oportunidade de conhecer e trabalhar com professores receptivos a temas contemporâneos e que têm longa experiência com pesquisa em temas muito diversos e atuais”.

Rodrigo ainda deixou uma mensagem aos ingressantes: “Procure sempre ampliar sua gama de conhecimentos por meio de leituras de diversas áreas, analisando projetos de diversos tipos e aprofundando o domínio técnico acerca das ferramentas de criação disponíveis”.

O Curso de Arquitetura e Urbanismo tem 4 estrelas, no Guia da Faculdade, nota superior aos cursos de arquitetura da região. Além de ter tirado 3 no ENADE. O corpo docente tem uma ótima formação e ao longo dos anos o curso foi ganhando um amadurecimento, já que comemora 17 anos em 2021, também oferece uma ótima estrutura, biblioteca e laboratórios.

Se você também quiser conhecer o curso de Arquitetura e Urbanismo clique aqui! 

E inscreva-se no vestibular, clique aqui!

Texto: Ana Lívia Schiavone
 

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Compartilhe